Aventura · Infanto-juvenil · Literatura Estrangeira · Resenhas

Os Goonies, de James Kahn

Eu jamais trairei meus amigos das Docas Goon,
Juntos ficaremos até o mundo inteiro acabar,
No céu e no inferno e na guerra nuclear,
Grudados feito piche, como bons amigos iremos ficar,
No campo ou na cidade, na floresta, onde for,
Eu me declaro companheiro Goony,
Para sempre, sem temor.“ (O Juramento Goony)

os-goonies-james-kahnQuem aí não conhece Os Goonies? É um filme clássico dos anos 80, sobre a aventura vivida por um grupo de adolescentes em busca de um tesouro escondido. É um filme muito bom! O autor James Kahn resolveu transformar o filme em livro e escreveu esta obra, que, na minha opinião, não deixa nada a desejar ao filme!

Os Goonies conta a história dos Goonies, como se autodenominam (por causa do lugar onde moram, as Docas Goon), um grupo de adolescentes formado por Mike, Bocão, Gordo e Dado, que buscam por aventuras, sem nunca terem vivido nenhuma de verdade. Junto com o irmão de Mike, Brand, e mais duas garotas, Andy e Stef, acabam saindo atrás de um famoso tesouro do pirata Willy Caolho, com a finalidade de conseguir o dinheiro necessário para comprarem suas casas, que seriam perdidas no dia seguinte para um rico grupo da cidade que iria transformar as casas das Docas Goon em um clube de golfe. Com um velho mapa em mãos, eles vão até um restaurante fechado, onde, debaixo dele, seria o local em que o tesouro estaria escondido, e acabam enfrentando, além dos perigos das armadilhas no caminho até o tesouro, uma perigosa quadrilha, a família Fratelli.

A história é ótima, a narrativa é ágil e divertida e os personagens são divertidos e muito carismáticos (em especial o Gordo, meu personagem preferido!). É Mike quem conta a história e realmente parece que é um adolescente contando, pois o modo como o autor resolveu escrever, com gírias e até o jeito coloquial de falar, nos dá a impressão de que é o personagem contando a sua história, bem a seu jeito.

Como a narrativa é em primeira pessoa, um único ponto negativo do livro é uma cena, logo no começo, que se passa entre a mãe de Mike, a nova empregada e o Bocão. O Mike não faria parte dessa cena, mas como é uma cena importante na história (e é no filme), pois mostra o Bocão falando em espanhol, era preciso tê-la no livro. A saída foi fazer com que o Mike dissesse que foi junto com eles, escondido, só pra ver se o Bocão não ia aprontar demais. Eu achei que, assim, ficou meio forçado pra que a cena acontecesse, mas, enfim, qual seria a outra solução? De resto, o livro é ótimo e é uma ótima diversão não só para adolescentes, mas pra todos aqueles que sempre sonharam – ou ainda sonham – viver uma grande aventura.

GOONIES NEVER SAY DIE!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s